O “Outro” inclusivo no Fórum

Por em 6 de Maio de 2017
DR

Em 2017, o Fórum Eugénio de Almeida dedica a sua programação ao tema do ‘Outro’. Esta programação pensa a arte como um momento inclusivo, como um bem comum, como uma ferramenta de confronto com a realidade. Cada pessoa desta cidade, deste país, é apenas uma pessoa através de outras pessoas. Cada um de nós é formado pela nossa comunidade e no reconhecimento da singularidade e diferença do outro. Cada um de nós tem uma voz singular que necessita de ouvidos para ser escutado.

No âmbito desta temática, o Fórum Eugénio de Almeida tem o prazer de anunciar a inauguração de três novas exposições: Boa sorte com os vossos esforços naturais, combinados, atrativos e verdadeiros em duas exposições; Margarida Lagarto. Das Sombras do Verão, do dia e da noite e Casa-Animal, da Musa paradisiaca com Miguel Roxo e apoio de Vasco de Barros, numa uma itinerância da Bienal de Arte contemporânea BoCa a Évora.

 Boa sorte com os vossos esforços naturais, combinados, atrativos e verdadeiros em duas exposições é uma exposição em duas partes e representa uma colaboração entre o Fórum Eugénio de Almeida e o Crac Alsace em Altkirch, França. Este projeto reúne onze artistas – Petra Bauer (Suécia), Simon Boudvin (França), António Contador & Carla Cruz (Portugal), Chris Evans (Reino Unido), Louise Hervé & Chloé Maillet (França), David Horvitz (Estados Unidos), Jarbas Lopes (Brasil), Amilcar Packer (Chile), Nicolás Paris (Colômbia), Rita Ponce de León (Peru), Marinella Senatore (Itália) – cujas práticas assentam na cooperação e intercâmbio com a comunidade, seja com pequenos grupos, seja envolvendo um grande conjunto de pessoas. Todas as obras da exposição resultam de (e produzem) situações de sociabilidade baseadas em ideias de partilha do ato artístico com outros artistas e membros da comunidade ou do público.

A exposição inicia-se com uma obra de Marinella Senatore, Évora Procession, na qual a artista juntou quase trinta instituições, associações e grupos organizados locais numa procissão orquestrada onde todos os participantes– muitos dos quais tomam parte num evento artístico pela primeira vez– partilharam as suas capacidades e talentos para criar uma história coletiva comum para si próprios e para a cidade. A artista usa o museu como uma forma de instigar o envolvimento do público e como um palco para o devir social coletivo.

Curadoria: Eifi Turpin, directora do Crac Alsace, Altkirch + Filipa Oliveira

Inaugura simultaneamente Das Sombras do Verão, do Dia e da Noite, uma exposição individual de Margarida Lagarto. Esta exposição enceta um conjunto de mostras que o Fórum Eugénio de Almeida irá promover de artistas provenientes, ou que vivam e trabalhem em Évora, no sentido de promover e dar visibilidade à criação contemporânea na região.

Margarida Lagarto vive e trabalha em Évora há mais de 30 anos. A exposição reúne um conjunto de obras realizadas a partir das sombras das árvores num muro do Jardim Público de Évora. Nesta série, Margarida Lagarto desenha o desaparecimento, o vazio. Desenha algo que é uma ausência – de luz, de materialidade – e dá-lhe um corpo. Desenha a impermanência, tão própria da natureza como também do ser humano. Essa procura pelo imaterial é o seu sentido do sensível. É no silêncio das sombras que Margarida Lagarto encontra um quotidiano sublime. Cada desenho de Margarida Lagarto é memória da intensidade da sua passagem por aquele jardim. Cada um é uma experiência íntima da vivência da natureza, uma experiência do tempo.

Este projeto é realizado em parceria com a Fundação Carmona e Costa, de Lisboa.

Curadoria: Manuel Costa Cabral + Filipa Oliveira

 

A BoCA – Biennial of Contemporary Arts é uma nova bienal de artes contemporâneas que teve a sua primeira edição entre 17 de março e 30 de abril de 2017, em Lisboa e Porto. Com a Casa-Animal, a BoCA faz uma expansão a Évora. A Casa-animal é uma escultura-monumento-palco metálica, desmontável e transportável, que resulta da colaboração entre a Musa paradisiaca e o Arquitecto Miguel Roxo, com o apoio do Engenheiro Vasco de Barros. Construída a partir de uma noção híbrida de escala, entre homem e animal, a Casa-animal é um lugar de partilha, um monumento para o espaço público. Este objeto instalado ao ar livre, na entrada do Fórum Eugénio de Almeida irá albergar um conjunto de ações (projeções de vídeos, instalações, conversas, ações performativas, etc.), incluindo sessões únicas da Musa paradisiaca e outros eventos propostos a partir de uma convocatória pública, promovida conjuntamente pelo Fórum Eugénio de Almeida e a Sociedade Harmonia Eborense.

 

 

6.05.2017 16.30 > 24.00 | Inauguração + performances + Parada na Cidade

07.04.2017 – 01.10.2017

 

Fórum Eugénio de Almeida

Páteo de S. Miguel | Apartado 2001 |

7001-901 ÉVORA | Portugal

Tel.:(+351) 266 748 300

filipa.oliveira@fea.pt

 

Terça a Domingo,10h00 às 19h00

http://www.fundacaoeugeniodealmeida.pt/forum

Sobre Redacção Registo

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.