Complexo Desportivo de Alandroal Inaugurado

Por em 28 de Setembro de 2012

As associações do concelho de Alandroal, equipas de futebol e população em geral já têm disponível um local com boas condições para a prática desportiva. Trata-se do Complexo Desportivo de Alandroal, que foi inaugurado no passado dia 22 de Setembro, com a participação de centenas de munícipes.

A cerimónia de inauguração contou com a presença do Vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Carlos Coutada e do Director Regional do Desporto e Juventude, João Araújo.

João Araújo salientou a “importância que esta infraestrutura pode ter como factor de desenvolvimento social e económico”, mas ressalvou que “isso só pode ser conseguido através do envolvimento dos agentes locais, como as escolas e associações”.

Prova de que esse trabalho já está ser feito é o facto de ao longo do dia terem passado pelo novo relvado de Alandroal várias equipas de futebol do concelho, com destaque para as equipas de formação do CCD Terena e Associação Desportiva e Cultural de Santiago Maior.

Numa primeira fase vão utilizar o relvado as equipas de futebol do CCD Terena, Associação Alandroal United, Santiago Maior e Rosário, além do Clube de Rugby de Juromenha, que vai também iniciar no Alandroal os escalões de formação neste desporto.

O Vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Carlos Coutada, referiu que se “trata realmente de um equipamento moderno e bem equipado, que vem proporcionar à população de Alandroal condições para a prática desportiva, com um relvado sintético que obedece às mais recentes especificações, mas que tem custos de manutenção associados, como é óbvio”.

João Grilo, presidente da Câmara Municipal de Alandroal também alertou para os elevados custos de manutenção e funcionamento do equipamento que vão exigir muito rigor na utilização e, em alguns casos, que se aplique uma lógica de “utilizador-pagador”.

João Grilo confessou ainda que a conclusão desta obra lhe desperta sentimentos contraditórios. “Ter conseguido terminá-lo, e coloca-lo hoje à disposição dos clubes e da população do concelho no contexto difícil em que o município vive, é para nós motivo de grande alegria, e só foi possível graças ao grande empenho de todos: eleitos, técnicos e colaboradores da câmara municipal.”

Por outro lado, salientou que foram gastos mais de 2 milhões de euros nesta obra, dos quais apenas 675 mil foram financiados por fundos comunitários, uma vez que, devido ao excesso de endividamento, o município está impedido de aceder a crédito bancário.

Esta obra foi sendo paga com sacrifício de outras necessidades e tendo que deixar para trás outras obras. Se a opção tivesse passado pelo aproveitamento do campo já existente – como fizeram os municípios vizinhos em iguais circunstâncias – teria sido possível poupar mais de um milhão de euros para outros investimentos.

 

Sobre Redacção Registo

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.