Cortiça sumidoro de Carbono

Por em 5 de Novembro de 2016
DR

Quando abrir a próxima garrafa de vinho lembre-se que aquela rolha que acabou de sacar representa um pouco da ajuda que o sobreiro dá ao planeta para que respire melhor. Mais concretamente, essa rolha sequestrou da atmosfera 250 gramas de dióxido de carbono (CO2), um gás com efeito de estufa também lançado pelas actividades humanas.

Esta é uma das conclusões de um grupo de cientistas do Centro de Estudos Florestais do Instituto Superior de Agronomia (ISA), em Lisboa, que anda há sete anos a medir, numa herdade em Coruche, as trocas de CO2 e água entre o ecossistema terrestre e a atmosfera.

Os dados recolhidos  há sete anos faz medições em contínuo trouxeram algumas surpresas, conta Filipe Costa e Silva ao PÚBLICO. Por um lado, foi possível quantificar o sequestro de CO2 neste montado de sobro: por cada tonelada de cortiça produzida, há 73 toneladas de dióxido de carbono sequestradas. Ou, fazendo outras contas, um hectare destes sobreiros consegue sequestrar 14,7 toneladas de CO2 por ano.

Mas há mais. Os investigadores perceberam também que estas árvores se adaptam a alturas críticas, como anos de seca. Os registos mostram que em anos secos, como o de 2012, o sequestro de CO2 não foi significativamente afectado. A explicação desta vez não está na copa da árvore mas no eficiente sistema radicular dos sobreiros, que conseguem ir buscar água a lençóis freáticos em profundidade.

 

Sobre Redacção Registo

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.