Todo o Sol deste Mundo

Por em 17 de Abril de 2017
DR

Há 12 projetos para produção de energia solar sem subsídios que estão prestes a avançar em Portugal. Além da megacentral de €200 milhões que nascerá em Alcoutim (com o apoio de investidores chineses), há 11 outras centrais fotovoltaicas que já obtiveram licenças de produção. 

Ourique, Évora, Nisa, Estremoz, Alcácel do Sal e Castelo de Vide serão alguns dos concelhos alentejanos escolhidos para a produção de energia solar sem tarifas garantidas de venda à rede, obrigando os produtores a comercializar a sua eletricidade em condições de mercado, sem onerar o consumidor final.

Segundo os dados que a Secretaria de Estado da Energia facultou ao Expresso, os 12 projetos não subsidiados somam uma potência superior a 480 megawatts (MW), ou seja, mais de dez vezes a capacidade existente na central solar da Amareleja, que chegou a ser, durante alguns meses, a maior do mundo. No total, para este conjunto de empreendimentos, o investimento poderá aproximar-se dos €500 milhões. Mas há projetos muito distintos. Comecemos pelo mais pequeno.

Em Estremoz o grupo português Infrapar está a construir um parque fotovoltaico de 2,2 MW que, apurou o Expresso, deve estar operacional no próximo mês. Esta central irá vender a sua eletricidade a uma outra empresa portuguesa, a Energia Simples, que a irá comercializar no mercado liberalizado à sua carteira de clientes domésticos, autárquicos e empresariais.

Sobre Redacção Registo

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.