DEFENDER O SNS E O NOVO HOSPITAL CENTRAL PÚBLICO PARA ÉVORA

Por em 26 de Setembro de 2013

A CDU realizou dia 19 de Setembro um debate sobre a saúde que contou com a participação de apoiantes da CDU e teve a participação de João Oliveira Deputado do PCP à Assembleia da República, Dr. Luís Bettencourt médico Internista, Sílvia Santos Coordenadora da Comissão de Utentes do serviço Nacional de Saúde (SNS) do Distrito de Évora, Paulo Monteiro bombeiro e candidato à Assembleia da União de Freguesias de Bacelo e Senhora da Saúde, António Jara médico cardiologista e cabeça de lista da CDU à Assembleia Municipal de Évora e Élia Mira, Presidente da Junta de freguesia do Bacelo e candidata da CDU à Câmara Municipal de Évora.

Durante o debate foi referido que o SNS universal e gratuito, foi uma das conquistas mais importantes do 25 de Abril, está consagrado na Constituição e graças á sua qualidade (chegou a ser o 12º a nível mundial, à frente do SNS Inglês e do Americano (USA), a esperança de vida dos Portugueses aumentou muitos anos e a mortalidade infantil reduziu-se significativamente – Passou de ser das taxas mais altas de toda a Europa para ser das taxas mais baixas a nível mundial.

Considerou-se, que as taxas moderadoras são co-pagamentos e impedem muitos doentes de ir às urgências e consultas, que os problemas de transportes dos doentes e que as dificuldades impostas à atribuição de credenciais de transporte ainda contribuem mais para limitar o acesso ao SNS.

Abordou-se com muito ênfase que os cortes nas verbas e no pessoal para o SNS estão a contribuir para a perda de qualidade do mesmo, e vão rapidamente fazer aumentar a mortalidade infantil e reduzir a esperança de vida dos portugueses.

Foram dados exemplos em que as Comissões de Utentes do SNS, sobretudo quando as pessoas estão unidas e se têm o apoio das Juntas de Freguesia, das Câmaras Municipais e das Assembleias Municipais, conseguiram impedir o fecho de postos de saúde e de urgências.

Foi considerado que estas pequenas vitórias e travagens aos ataques ao SNS Público e de qualidade são muito importantes. Atendendo a que a TROIKA e quem nos tem governado pretendem, através de estrangulamentos financeiros sucessivos, reduzir o SNS ao mínimo (sem qualidade e para indigentes), a defesa plena do SNS só com uma outra política e um outro governo.

Abordou-se a importância que tem manter o Hospital de Évora como Hospital Central, e também a necessidade de um novo Hospital pela segurança que com o actual não é possível implementar (vide riscos de incêndio!!!), mas também pela redução de custos que isso representa a prazo (os custos actuais são muito altos devido a haver 2 hospitais separados por um rua (Estrada Nacional!). Falou-se de que devido a problemas orçamentais não tem havido VMER todos os dias e a todas as horas com as consequências para a qualidade da Urgência.

Por último, foi afirmado que a destruição do SNS de qualidade e para todos, tem por objectivo substituir o Público pelo privado (Bancos e Seguros), na medida em que sendo a Saúde um bem inestimável, e aproveitando-se disso, pretendem obter lucros de muitos milhões indo buscar as poupanças de todos, e nos que têm capacidade para se endividar, obrigando os a isso -.e os outros morrem mais cedo!!!)– O OBJECTIVO DOS HOSPITAIS PRIVADOS É O LUCRO!

Finalmente foi referido que conforme consta do programa, a CDU defende o SNS universal e gratuito, de qualidade, denunciando e combatendo a redução ou encerramento de serviços de saúde. A CDU defende ainda o novo Hospital Central Público para Évora.

António Jara

Médico

 

Sobre António Jorge Jara

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.