Feira da Luz é a montra de Montemor-o-Novo

Por em 31 de Agosto de 2012

Montemor-o-Novo está em festa até à próxima segunda-feira. Feira franca, concertos, tasquinhas, actividades económicas, desporto e festa brava, são alguns dos pratos fortes da edição de 2012 da Feira da Luz/Expomor. A festa inaugurada ontem está, segundo a própria autarquia, “firmada no íntimo de cada Montemorense, existindo sempre um sentimento de saudade após o seu término, numa sensação que perdura até à próxima edição”. Além de juntar a comunidade de Montemor-o-Novo e vários forasteiros como mais nenhum evento, continua a ser a montra mais importante do que de melhor se faz na região.

“O segredo é manter o que melhor existe das edições anteriores e melhorar e corrigir o que corre menos bem”, disse ao Registo Carlos Pinto de Sá, presidente da Câmara de Montemor-o-Novo explicando a fórmula do sucesso. O autarca montemorense diz estar um pouco apreensivo mas avançou que, apesar dos necessários cortes devido ao tempos de contenção orçamental, a “qualidade da feira não será afectada”. “As pessoas têm menos disponibilidade para se deslocar, mas, se São Pedro ajudar, em Montemor podem encontrar uma oferta variada, diferenciada com algo que por certo lhes agrada. Cortámos cerca de 10 por cento no cometo geral do orçamento, mas apenas onde achámos que era possível para não afectar a qualidade da feira”

Apesar das raízes da Feira da Luz remontarem às tradições e ciclos agrícolas, hoje em dia o certame é composto por um sem número de actividades, mas sempre dentro do espírito de feira franca, onde não são cobradas entradas. Entre os mais emblemáticos e representativos está o pavilhão do gado, responsabilidade da Associação de Produtores de Bovinos, Ovinos e Caprinos da Região de Montemor-o-Novo (APORMOR). “Esta exposição de gado é uma das mostras mais importantes da região e do país. Bovinos, ovinos, caprino, cavalos. Os apreciadores não vão ficar defraudados. No cartaz musical, porventura um dos factores que mais atrai forasteiros ao concelho de Montemor por estes dias, os que afluíram ontem ao dia de inauguração tiveram oportunidade de ver o espectáculo dos Santos e Pecadores. Para hoje está marcado o espectáculo dos portuenses Expensive Soul, que prometem animação e boa disposição com temas bastantes conhecidos do público como “O Amor é Mágico”. Eles que estiveram para subir ao palco na edição do ano passado, mas que tiveram que cancelar o espectáculo devido à chuva.

Para Sexta-feira está marcada a noite de Fados, este ano com a presença do fadista Inês Villalobos. Já no Sábado é a tradicional noite do folclore. Para domingo, dia 2 está reservado o concerto “Terra de Abrigo”, que vai juntar em palco a Ronda dos 4 Caminhos, com a Orquestra Sinfonietta de Lisboa e grupos corais alentejanos. Segunda-feira, último dia de certame, cabe ao nortenhos Clã fecharem o palco das actuações imediatamente antes do fogo de artifício que, caso as condições atmosféricas o permitam, irá marca o encerramento da Feira da Luz em clima de festa.

Segundo a organização, ao “programa vasto e diverso” não faltam exposições, desporto, o espaço artesanato, a feira tradicional, as tasquinhas, a Brincafeira, o espaço da Oficina da Criança e a feira do livro, sempre com entradas gratuitas, até 3 de Setembro

De igual modo se destacam os espectáculos de festa brava onde entram uma corrida de touro, uma novilhada e o regresso das famosas largadas junto à praça de touro, organizadas pelos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Novo.

”É uma montra muito importante“

Carlos Pinto de Sá

Qual a importância económica e social desta feira para o concelho de Montemor?
Desde logo é uma montra muito importante e uma forma de dinamizar os produtos e os produtores locais. Depois é uma época que motiva a diáspora montemorense. Quem é do concelho e está fora tenta sempre voltar nesta altura para encontrar os seus pares. Note-se que sobretudo nos últimos dez anos a Feira da Luz/Expomor tem feito uma carreira excepcional enquanto mostra regional de grande dimensão.

A crise afectou o número de participantes e expositores?
Compreendemos que é mais difícil às empresas ter essa disponibilidade devido à conjuntura, mas manetmos o número da edição anterior, cerca de 300 expositores.

Quantas pessoas esperam receber?
Se São Pedro ajudar, esperamos entre 50 a 60 mil pessoas. É uma feira franca, onde não são cobradas entradas e esperamos casa cheia.

Que argumentos tem Montemor, além da Feira da Luz para atrair os forasteiros?
Quem quiser vir a Montemor e não se quiser restringir ao recinto, pode sempre acudir a uma das muitas actividades do programa da Feira da Luz/Expomor que acontecem extra-muros. Além disso temos um imenso património a visitar. Há ainda nossa gastronomia, que não precisa de promoção comercial para toda agente saber que a cozinha alentejana é uma maravilha por si só. São motivos mais que suficientes para justificar um passeio e uns dias agradáveis pelo concelho.

Sobre Pedro Galego

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.