Salas cheias nas comemorações do feriado municipal em Viana do Alentejo

Por em 15 de Janeiro de 2013

Viana do Alentejo assinalou no passado dia 13 de janeiro, com casa cheia, os 115 anos da Restauração do Concelho. Numa altura em que se prepara a entrega da candidatura do cante a património cultural imaterial da humanidade, a Câmara Municipal de Viana do Alentejo distinguiu este ano três grupos corais com a medalha de honra do município – Grupo Coral Feminino “Paz e Unidade” de Alcáçovas, Grupo Coral Feminino de Viana do Alentejo e Grupo Coral Feminino “Cantares de Alcáçovas – numa cerimónia que decorreu, à tarde, no Cineteatro Vianense. Recorde-se que os restantes grupos corais (3) já foram distinguidos em anos anteriores.

Apesar do ano difícil que o país tem pela frente e das restrições impostas pelo Estado, o Presidente da Câmara de Viana do Alentejo reafirmou que a “Autarquia irá tentar manter os serviços e apoios essenciais” como tem feito até aqui. Para isso, é necessário “uma gestão rigorosa em todas as áreas e reduzir custos nalgumas delas”, disse. O autarca relembrou ainda algumas medidas que a Autarquia tem vindo a tomar, como é o caso da manutenção do preço da água, resíduos e saneamento e a manutenção da taxa do IMI no valor mínino (0,3%). Em termos sociais realçou a importância do Banco Local de Voluntariado, da Loja Social, da Oficina Domiciliária, da atribuição das Bolsas de Estudo e do Banco de Manuais Escolares, entre outros. Bengalinha Pinto sublinhou, igualmente, a disponibilidade do município para colaborar e integrar parcerias com outras entidades.

Na cerimónia o Presidente da Assembleia Municipal não esqueceu a crise que assola o país. Se há um ano atrás, António Sousa referiu que ao nível da governação nacional “continua a não haver rumo e a não se vislumbrar uma estratégia para o desenvolvimento”. No que concerne às Autarquias, António Sousa lembrou que, “os 308 municípios representam só 4% do total da dívida pública nacional”. O autarca avançou ainda que no que toca à Autarquia de Viana do Alentejo, “as contas estão financeiramente e economicamente estáveis”.

Após a cerimónia, foram muitos aqueles que quiseram estar presentes na inauguração, no Castelo de Viana do Alentejo, da exposição “A Cor dos Sonhos” de Cidália Pires que pode ser visitada até dia 3 de fevereiro.

Ao final da tarde, o Cineteatro encheu para assistir ao espetáculo “Alentejo Canta – Em Duas Gerações”, produzido pela Viola Campaniça e dirigido por Pedro Mestre. Um espetáculo que juntou duas gerações, os mais novos intérpretes do cante que começam agora a dar os primeiros passos e as gerações mais velhas, detentoras do saber e da tradição oral. Este espetáculo juntou em palco os seis grupos corais do concelho, o Grupo Juvenil de Vila Nova de S. Bento e os Cantadores do Sul, de Castro Verde.

As comemorações tiveram início logo no sábado com a corrida e caminhada “Luís Filipe Martins Branco” e a apresentação do Livro “A Actividade Física e o Desporto em Viana do Alentejo: 80 Anos de História” da autoria de Luís Filipe Martins Branco que levou ao Cineteatro ex-atletas e mais de uma centena de amigos e conterrâneos do autor.

Sobre Redacção Registo

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.