Seca afecta Portugal

Por em 13 de Fevereiro de 2022
DR

Parte do território em seca severa diminuiu, mas também recuou a parte em seca fraca, com a zona do país em seca moderada a crescer. No final do mês de dezembro, quase 94% do território continental estava sob alguma forma de seca – quase mais 2 pontos percentuais do que acontecia no fim de Novembro.

Apesar da chuva que caiu em alguns dias de Dezembro, ela não foi suficiente para retirar grande parte do território do continente da situação de seca meteorológica. Aliás, a percentagem de Portugal que se encontrava sob alguma forma de seca no final do ano, até era superior à do final de Novembro – subindo de quase 92% para 93,7% -, com a única boa notícia nesta matéria a ser a diminuição do território que se encontrava em seca severa (desceu de 12,6% para 8,7%).

Os dados constam do boletim climatológico de Dezembro do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), onde são também analisados os extremos de temperatura máxima alcançados na noite da passagem de ano, e que a instituição já tinha antecipado, parcialmente, esta semana. Agora, o documento completo não permite afastar a preocupação sobre os níveis de precipitação que têm atingido o país.

Segundo o IPMA, o valor médio da quantidade de precipitação em Dezembro (93.4 milímetros) foi inferior ao valor normal do intervalo 1971-2000, o que vai sendo cada vez menos uma novidade. “Nos últimos 20 anos, apenas em quatro ocorreram valores superiores ao valor médio”, refere-se no boletim. E houve zonas do país em que essa redução foi na ordem dos 75%.

Sobre Redacção Registo

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.