Paz Perpétua

Por em 14 de Outubro de 2022
DR

A Paz Perpétua na Festa do Teatro de Montemor-o-Novo

O Teatro Estúdio Fontenova  apresentou, no âmbito da Festa do Teatro, no serão de 13 outubro, na Sociedade Carlista, em Montemor-o-Novo, a peça “A Paz Perpétua”, de Juan Mayorga, com encenação de José Maria Dias, num acolhimento Alma d’Arame – Associação Cultural.

Este espetáculo, que nos faz refletir, com humor, por vezes negro, conta com as interpretações de Carlos Pereira, Fábio Nóbrega Vaz, Graziela Dias, Patrícia Paixão e Sara Túbio Costa.

Sinopse: Hannah Arendt defendia, na ‘Banalidade do Mal’, que em resultado da massificação da sociedade, criou-se uma multidão incapaz de fazer julgamentos morais, razão porque aceitam e cumprem ordens sem questionar. A ‘Paz Perpétua’ de Mayorga traz-nos novamente a essa realidade de Arendt, onde a Paz se constrói na falta de moralidade. Referindo-se este título ao ensaio filosófico de Kant que reflete a eterna questão ‘será́ que os fins justificam todos os meios?’, deixa-nos a premissa de uma reflexão demasiado atual: onde acabam as medidas de segurança e onde começa o terrorismo?

Com o humor, por vezes negro, mas de um requinte de quem explora mais as suas dúvidas do que certezas, o autor dá às suas personagens a forma de animais, podendo assim explorar ideias e conceitos que de tão brutais seriam inconcebíveis sair da boca de um ser humano.

Sobre Redacção Registo

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.