Viana do Alentejo abre posto de turismo no castelo da vila

Por em 7 de Outubro de 2011

Município melhora condições para receber turistas.

Desde o dia 1 de Outubro que o Posto de Turismo de Viana do Alentejo funciona no Castelo da vila, classificado como Monumento Nacional.
Durante a cerimónia de abertura do novo espaço que contou com a presença do presidente do Município, Bernardino Bengalinha Pinto, da Directora Regional de Cultura do Alentejo, Aurora Carapinha e de representantes de várias entidades do Concelho, foi assinado um protocolo de colaboração entre as duas entidades com vista à gestão partilhada do castelo.
O autarca salientou a importância da abertura do Posto de Turismo no Castelo. Bengalinha Pinto, considera “que foi dado um passo no sentido de receber quem nos visita com mais qualidade”.
Já a directora Regional de Cultura do Alentejo, Aurora Carapinha, referiu que foi um processo longo iniciado em 2002 com um conjunto de intervenções no Castelo de Viana do Alentejo. O investimento foi de cerca de 700 mil euros tendo sido financiado por fundos comunitários – Quadro Comunitário de Apoio III e QREN. “Este é um espaço para as pessoas”, reafirmou Aurora Carapinha.
Apesar de concluídas as obras que assentaram na conservação e prevenção do imóvel e de levadas a cabo diversas intervenções em património móvel – pinturas, talha, escultura e vitrais, “o processo de recuperação e manutenção é contínuo”, garante Ana Cristina Pais, responsável técnica pelo edifício.
Dia 1 de Outubro foram ainda inaugurados os espaços de interpretação e exposição, recepção e loja do Castelo de Viana do Alentejo. A nova área de interpretação e exposição dispõe de actividades específicas para crianças dos 6 aos 12 anos que serão dinamizadas pela Associação Cultural Colecção B.
O castelo ergue-se no alto de uma elevação, em posição dominante sobre a vila. É considerado, juntamente com o Castelo de Alvito, um dos mais notáveis conjuntos arquitectónicos fortificados do final do período gótico. O castelo encontra-se classificado como Monumento Nacional por Decreto desde 1910. A intervenção do poder público, entretanto, só se fez sentir na década de 1940, com obras a cargo da Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, tendo se procedido trabalhos de consolidação e restauro nas muralhas e nas ameias.

Sobre Redacção Registo

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.