PSD Évora acusa Câmara de agravar impostos

Por em 28 de Setembro de 2012

Na passada semana a Câmara de Évora deliberou submeter à Assembleia Municipal a candidatura do município de Évora ao PAEL – Programa de Apoio à Economia Local, instrumento criado pelo governo para tornar possível o pagamento de dívidas a fornecedores.

Em Évora, as dívidas a fornecedores susceptíveis de serem apoiadas por este programa são de 32 milhões de euros, ficando cerca de 50 milhões de euros de dívidas ainda por saldar. O município de Évora apresenta um dos maiores rácios de dívida do país, ascendendo o montante total da dívida a cerca de 80 milhões de euros.

Segundo o PSD, “a aplicação do PAEL em Évora demonstra a incapacidade do executivo diminuir o passivo herdado da gestão da CDU, agravando-o ainda”, referindo ainda aquela estrutura partidária que “em Évora a aplicação do PAEL é inevitável em face da situação criada. A gestão socialista conduziu o concelho a esta situação extrema, por não ter acautelado a sua sustentabilidade financeira.”

Mais impostos

A obtenção do empréstimo “implica, porém, a adopção de um conjunto de medidas que vai agravar ainda mais o esforço fiscal dos eborenses ” pode ler-se em comunicado emitido pelas estruturas concelhias do PSD que dizem ser ainda possível, “como contrapartida para a obtenção do empréstimo, o provável aumento do IMI, a taxa de derrama aplicada ao lucro tributável das empresas, bem como as taxas relacionadas com o saneamento e fornecimento de água, e ainda poderá ser cobrada uma taxa de 5% sobre o IRS dos munícipes.”

O comunicado adianta, também , “que todas estas medidas que vão ser infligidas aos eborenses poderiam ter sido evitadas, tivesse o executivo ouvido os alertas do PSD, quer na Câmara, quer na Assembleia Municipal, sobre o descalabro das contas da CME, sobre o irrealismo na projecção da receita que nunca foi suficiente para cobrir as despesas, agravando, ano após ano, a situação financeira.”

 

Sobre Redacção Registo

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.