Serpa: Jerónimo contra “golpe constitucional”

Por em 28 de Novembro de 2011

O secretário-geral do PCP acusou o Governo de preparar um “golpe constitucional” para retirar direitos aos trabalhadores, tendo por pano de fundo a crise internacional. “Não podemos aceitar que em nome da obediência à ‘troika’, se possa instalar uma espécie de ‘estado de sítio’ não declarado  ou um golpe constitucional informal”, disse Jerónimo de Sousa no discurso de encerramento da assembleia regional do Alentejo do PCP.

“Se a Constituição não for respeitada, a Lei Fundamental do país passa  a ser a arbitrariedade e, então, é o próprio regime democrático que é posto  em causa”, acrescentou.

Insistindo em temáticas “caras” ao PCP, como a “necessidade de uma nova Reforma Agrária” e a criação de um banco de terras, o dirigente comunista apontou baterias ao PS, acusado de ser o “amparo” do Governo, e prometeu lutar contra a retirada de direitos constitucionais.

“Em nome da crise, é a própria Constituição e os direitos nela consagrados que se pretende que sejam letra morta. Não faltam mesmo algumas vozes, invocando pergaminhos de juristas, a pregar o conformismo e a dizer que perante a crise e o estado de necessidade em que estamos, não há outro remédio que não seja o de esquecer a Constituição e os direitos nela consagrados”, referiu Jerónimo de Sousa.

Sobre Luís Godinho

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.