Monte Selvagem reabre em Fevereiro

Por em 17 de Janeiro de 2013

Duas renas, únicas em Portugal, são a nova atracção do Parque Monte Selvagem, em Montemor-o-Novo, que reabre no próximo dia 1 de Fevereiro.

Há quem diga que o Pai Natal se esqueceu do par de renas no Alentejo, mas na verdade os dois exemplares são excedentes de outro parque zoológico e encontraram no Monte Selvagem um refúgio de bem-estar!

 

RENA

Taxonomia:

Classe: Mammalia

Ordem: Artiodactyla

Família: Cervidae

Espécie: Rangifer tarandus

Distribuição geográfica: Característicos das regiões Árcticas do norte do Canadá, Alasca, Rússia, Escandinávia e Islândia.

Habitat: Em latitudes altas.

Reprodução: Vivípara

Gestação – 210 a 240 dias

Dimensão da ninhada – 1 cria

Estatuto de conservação:

Pouco Preocupante

Alimentação: Bambus, folhas, ervas rasteiras e líquenes. Podem comer também pequenos pássaros e ovos. A rena tem dentes frontais apenas no maxilar inferior.

Organização Social: Vive em manadas.

Sabia que: A rena é bastante importante na economia das populações nativas do Ártico como os povos inuit e os habitantes da Lapónia. Estes povos domesticaram a rena como fonte de alimento e de peles e animal de tracção. Para além das manadas domésticas, as renas são também caçadas nalguns locais pelos mesmos motivos.

Na cultura popular, o trenó do Pai natal é puxado por renas (presumidamente voadoras!).

 

Lançamento da campanha do Turismo Alentejo

No dia de reabertura, o Monte Selvagem assinalará também a sua integração no Projecto de Promoção Turística dos Parques Temáticos e Pólos de Animação Turística do Alentejo, que inclui seis espaços que já receberam mais de dois milhões de visitantes desde a sua abertura.

Os mais novos receberão uma Caderneta de Cromos, que funciona como um passaporte para a diversão, onde nas várias visitas aos parques poderão colecionar os cromos de cada um destes locais. Quem completar a caderneta tem bilhetes para assistir aos jogos do Sport Lisboa e Benfica, Sporting Clube de Portugal, Futebol Clube do Porto e SC Braga, clubes que apoiam a promoção destes polos de animação turística.

Animação e pedagogia entre mais de 400 animais

Além do par de renas, os crocodilos do Nilo, as dezenas de lémures e macacos e os mais de 400 animais do parque, dão as boas-vindas a 2013, após meses de repouso e de recuperação, como é hábito anualmente.

Com o único trampolim gigante familiar de Portugal, o Monte Selvagem é uma aventura permanente para os mais novos que podem subir às casas nas árvores, deslizar nos escorregas e

perder-se nos baloiços, explorando de tractor os 20 hectares da reserva ou ainda participando nos ateliês selvagens.

Conservação e preservação da Natureza

Como instituição de conservação de espécies e como colaboradora nas políticas de conservação de espaços naturais, o parque chama a atenção o desaparecimento de espécies, para a fragmentação e o desaparecimento dos habitats e ajuda a definir uma consciência global da importância da biodiversidade para a vida no planeta.

A construção do Monte Selvagem é feita através de algumas soluções inovadoras, sendo o parque um exemplo a seguir na redução do consumo de matérias-primas novas. Utiliza todo um conjunto de materiais reutilizáveis, tais como bidões de plástico, garrafas, mobílias e portas usadas, resíduos florestais da herdade onde se insere e restos de madeiras usadas, na concepção dos habitats dos animais e de estruturas de apoio aos visitantes. Os caixotes do lixo, as mesas e os bancos, a sinalética e algum equipamento lúdico/pedagógico são alguns dos resultados originais da reutilização de materiais usados.

Sedeado em Montemor-o-Novo, freguesia do Lavre, é um dos mais característicos espaços nacionais de alojamento e protecção da Natureza e da vida animal, albergando actualmente, em 20 ha, mais de 400 animais de 75 espécies.

 

 

Sobre Redacção Registo

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.